Olimpíadas 2020 adiadas por um ano

O Comitê Olímpico Internacional - COI confirmou hoje, 24, que aceitou proposta do Primeiro-ministro japonês, Abe Shinzo, de adiar em um ano a realização dos jogos olímpicos. A abertura do evento, que estava prevista para acontecer em 24 de julho, agora aguarda cronograma definitivo a ser emitido pelo COI.


O governador de Tóquio, Yuriko Koike, informou que apesar do adiamento, o nome do torneio permanece inalterado: Olímpiadas 2020.


Numa rápida retrospectiva na era moderna dos jogos olímpicos, as competições só foram canceladas em três ocasiões por conta de guerras: em 1916 (Berlim), 1940 (Japão) e 1944 (Londres).


Desta vez adiada por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), as olimpíadas já estavam sofrendo pressão de atletas e federações esportivas dos países participantes. Canadá já havia anunciado ontem, 23, que iria boicotar os jogos olímpicos e paralímpicos se o Japão resolvesse mantê-los em 2020. Grã-bretanha, Austrália e Noruega também já haviam ameaçado não participar das Olimpíadas em terras nipônicas.


A Federação Internacional de Futebol Associado - Fifa também anunciou o adiamento das eliminatórias para a Copa de 2022 na América do Sul por conta do surto de coronavírus. "Depois de uma análise interna da situação, a Fifa decidiu adiar as partidas das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, previstas entre os dias 23 e 31 de março", disse carta da Federação enviada à entidade Sul-americana de futebol.


(por Fellype Sales)



27 visualizações

Receba nossas atualizações

© 2020 por O Congressista