Expresso News

[expresso-news] [twocolumns]

Colunistas

[colunistas][bleft]

Entrevistas

[entrevistas] [twocolumns]

Economia

[economia] [bsummary]

O Congressista não é assessoria de imprensa de nenhum político

Político. É aquele ser que resolveu entrar na vida pública para carregar, eventualmente, o bônus de ser eleito, o que significa receber de boa parcela do eleitorado uma significativa confiança para importantes tomadas de decisões que dizem respeito a todos, não apenas àqueles que o elegeram.

Mas também é aquele ser que carrega todo o ônus da vida política: a cobrança, a crítica, a pressão, a desconfiança, mesmo quando lhe é confiado um mandato. Se no Brasil a democracia funcionasse com o propósito que baseia seu significado e sua essência, os eleitos seriam os funcionários; os eleitores seriam os chefes.

Esse é o espírito de O Congressista. Não somos assessoria de imprensa de nenhum político. Não temos nenhuma obrigação de elogiar quem quer que seja. Não fazemos parte da bancada ruralista, por isso mesmo não trabalhamos com gado. Mas temos a obrigação de criticar, com os nossos artigos opinativos, qualquer homem público ou qualquer agenda ideológica.

É verdade que temos uma convergência de algumas correntes filosóficas, quais sejam o Liberalismo Clássico, o Conservadorismo e o Monarquismo. Esses são os nossos pilares, o nosso norte, o nosso compromisso e o motivo da nossa fundação. É facilmente perceptível, através das nossas publicações, que objetivamos preparar nossos seguidores a adentrarem nos debates sobre esses temas.

Todavia, não é a nossa intenção institucional recomendar voto em candidato A ou em candidato B, nem a partido X ou Y, ainda que possamos, em alguns momentos, publicar informações que sejam úteis para ajudar nossos amigos seguidores a tomarem uma decisão na hora de escolher qual tipo de proposta pode ser a mais adequada aos anseios daqueles que estão sintonizados conosco.

Com isso, acreditamos deixar claro que o nosso intuito é o de fomentar debates, estimular a leitura e expandir os conceitos das tendências políticas. Defendemos que para uma pessoa formar sua posição política é preciso conhecer todas as grandes matizes existentes. E procuramos preencher a lacuna das correntes de pensamento até então pouco exploradas pelos brasileiros. Atuamos para quebrar o status quo dos monopolistas da opinião e da informação.

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

http://www.ocongressista.com.br/