Expresso News

[expresso-news] [twocolumns]

Colunistas

[colunistas][bleft]

Entrevistas

[entrevistas] [twocolumns]

Economia

[economia] [bsummary]

O anti-bolsonarismo: a forma patética de querer aparecer na política

Resultado de imagem para valeria monteiro

Por Pedro Augusto

Durante os últimos dias, assim como alguns dos que estão lendo este texto, deparei-me com um vídeo de uma tal de Valéria Monteiro. Ela já foi do Jornal Nacional e é pré-candidata à presidência pelo PMN.

Confesso que jamais ouvi falar dela, ou pelo menos não me recordo de sua fisionomia, como também muitas pessoas que viram o vídeo com as críticas ao presidenciável Jair Bolsonaro ao compará-lo, por exemplo, de forma tola a Hitler.

Este caso deixou claro, para mim, uma tendência de 2018: gente desconhecida que procurará se promover as custas do nome do pré-candidato do PSL. Afinal, se Valéria Monteiro quer tanto a união do país, como ela falou no vídeo, por que não criticou a divisão que Lula e PT fizeram na sociedade ao propagandear a guerra entre ricos e pobres, por exemplo?

Por que a pré-candidata não falou do Esquema das Merendas e do Cartel dos Trens nas gestões de Geraldo Alckmin como governador de São Paulo? Por que ela não falou dos vários casos de corrupção cujo nome de Lula, o líder das pesquisas, está envolvido? Por que Valéria não criticou Marina Silva por receber dinheiro da Odebrecht durante a última eleição? E por fim, por que a mesma não falou do destempero de Ciro Gomes, nem de suas frases machistas e de acusações por improbidade administrativa e farra do uso das passagens aéreas a qual os parlamentares têm direito?



A resposta é simples: criticar esses nomes não dão tanta visibilidade como dá o de Bolsonaro, que já é bastante criticado, tanto de forma muitas vezes justa como também injusta, por outro pré-candidatos, políticos, intelectuais e jornalistas.

Valeria Monteiro, caso concorra à presidência, não representará nada de novo. Provavelmente virá com os mesmos discursos vazios e planos que nunca se concretizarão como muitos que tentaram e tentarão chegar ao Planalto.

Ela é apenas mais uma que não terá nenhuma ideia nova, que não proporá, como não propõe, nada de reformador para o Brasil. É apenas mais uma que quer crescer na política com o anti-bolsonarismo.

Ao invés de procurar debate com alguém, Valeria Monteiro precisa é mostrar quem ela é de verdade e o que ela pensa. O Brasil não precisa de mais antis-bolsonaristas, mas sim de planos e ações concretas que mudem a atual situação.


*Pedro Augusto é estudante de jornalismo, conservador burkeano e tem interesse por Economia e Política Internacional. É sub-editor-chefe de O Congressista e editor da seção Expresso News.

O Congressista precisa de sua ajuda. Nos faça uma doação através de nosso apoia.se

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

http://www.ocongressista.com.br/