Expresso News

[expresso-news] [twocolumns]

Colunistas

[colunistas][bleft]

Entrevistas

[entrevistas] [twocolumns]

Economia

[economia] [bsummary]

Mosab Yousef, o islâmico que leu a Bíblia e virou cristão


Por Nicolas Carvalho de Oliveira

No livro "Filho do Hamas", Mosab Yousef, primogênito do xeique Hassan Yousef, um dos 7 fundadores do Hamas, a facção palestina que prega abertamente a aniquilação de Israel, conta sua trajetória desde a rebeldia como quase terrorista palestino até sua desilusão com o Islã e com a causa antissionista.

Alguns anos após sua dura estadia de quase um ano numa prisão israelense, Mosab, caminhando por Jerusalém Ocidental, é abordado por um missionário que o convida para a Associação dos Moços Cristãos local. Curioso e de mente aberta, ele aceita o convite. Terminada a experiência, recebe o Novo Testamento de presente para ler em casa. Ele continua:

"Olhei para a Bíblia no meu colo. (...) Como os presentes são honrados e respeitados na cultura árabe, decidi que o mínimo que eu podia fazer era ler aquele livro.

Comecei do início e, quando cheguei ao Sermão da Montanha, pensei: 'Nossa, esse tal de Jesus é realmente impressionante. Tudo que ele diz é lindo'. Eu não conseguia largar o livro. Cada verso parecia tocar uma ferida profunda em minha vida, transmitindo uma mensagem muito simples, mas que, de alguma maneira, tinha o poder de curar minha alma e me dar esperança.

Então, li a seguinte passagem: "Vocês ouviram o que foi dito: Ame o seu próximo e odeie o seu inimigo. Mas eu lhes digo: Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem, para que vocês venham a ser filhos de seu Pai que está nos céus.' (Mateus 5:43-45)

Fiquei atordoado com aquelas palavras. Eu nunca havia ouvido nada do gênero, mas soube imediatamente que aquela era a mensagem que estivera procurando toda a minha vida.

(...) Cinco anos antes, eu teria lido as palavras de Jesus e o considerado um idiota e jogaria a Bíblia fora. No entanto, minhas experiências (...) se combinaram para me preparar para a força e beleza daquela verdade. Minha única reação era pensar: 'Como esse homem era sábio!'

Jesus disse: 'Não julguem para que vocês não sejam julgados.' (Mateus 7:1) Que diferença entre ele e Alá! O deus do Islã era muito crítico, e a sociedade árabe seguia seu exemplo."

Hoje Mosab Yousef vive nos Estados Unidos após trabalhar de 1997 a 2007 como informante da Shin Bet, o serviço secreto israelense. Mosab se converteu a fé cristã.

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

http://www.ocongressista.com.br/