Expresso News

[expresso-news] [twocolumns]

Colunistas

[colunistas][bleft]

Entrevistas

[entrevistas] [twocolumns]

Economia

[economia] [bsummary]

Livres e Bolsonaro sendo questionados: é disso que precisamos!


Por Wilson Oliveira

Estou para afirmar que o episódio envolvendo Livres e Bolsonaro tem tudo para ser o mais importante para a direita neste ano eleitoral de 2018. Ao menos, o potencial da sua importância é inegável e incrível. Ainda que o movimento libertário que pretendia ser a renovação do PSL não se defina como direitista (e realmente não é, pois é recheado de pautas progressistas), as críticas direcionadas a eles servem também para boa parte dos que assim se definem, sobretudo os estudiosos do Liberalismo Clássico e do Conservadorismo, como este que vos escreve.

Será que apenas ler livros, assistir vídeos, ir a palestras e debater na internet é o suficiente para ajudar o Brasil?

A pergunta é pra lá de maliciosa, porém reconhecidamente importante. E não é de hoje que tem sido feita. Porém, do outro lado, encontramos o extremo oposto dessa mesma moeda. Políticos experientes, vividos, espertos, prontos pra mudar de partido, de estratégia e até de discurso para reduzir o caminho até o poder.

Será que vamos combater a velha política com mais doses de velha política? Ou será que estamos chegando a conclusão que a velha política não nos incomoda?

O primeiro tipo de questionamento está sendo endereçado ao movimento Livres, mas também aos liberais e aos libertários de um modo geral. O segundo tipo de questionamento está sendo endereçado aos seguidores irredutíveis do deputado Jair Bolsonaro, que não viram nenhum problema no que ele fez com o Patriota (mudança de nome, programa, novos filiados) para, na hora H, acabar se filiando a outra legenda.

Bruno Garschagen é muito feliz quando diz nas suas entrevistas que todos esses acontecimentos fazem parte de um processo de aprendizagem e amadurecimento da nossa sociedade no que diz respeito ao conhecimento político. Até outro dia o brasileiro não falava sobre política. Agora está aprendendo assim, sendo pego de surpresa, vendo as coisas como elas são.

O fato é que não resolveremos os nossos problemas com a eleição deste ano, nem para presidente nem para o Congresso. E o motivo é muito simples: o eleitorado não está preparado. O festival de formiguinhas tontas que nos transformamos e que fica evidente em acontecimentos como esse envolvendo Bolsonaro e Livres deixa claro que num contexto geral ainda não sabemos para onde queremos ir.

Contudo, não menos importante, é reconhecer que sim, os livros, os vídeos, as palestras e os debates são super importantes. É com isso que aprenderemos como ocupar espaços. Mas também não menos primordial é a experiência de vida do cidadão comum e o que o povão tem a dizer e a pedir. Isso também nos mostrará a luz na hora de preencher as lacunas dominadas pela esquerda.

O destino desse caminho nos leva a um liquidificador que colocará todos esses ingredientes no mesmo recipiente e os baterá todos na mesma sintonia para a produção de uma só bebida. Ainda bem que o Livres e o Bolsonaro estão sendo questionados nesse episódio. É justamente disso que precisamos, pois ninguém é perfeito, nem a gente.

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

http://www.ocongressista.com.br/