Expresso News

[expresso-news] [twocolumns]

Colunistas

[colunistas][bleft]

Entrevistas

[entrevistas] [twocolumns]

Economia

[economia] [bsummary]

Um em cada três estudantes muçulmanos alemães desejam lutar e morrer pelo o Islã, diz estudo

Resultado de imagem para merkel

Um estudo recentemente publicado, do criminologista alemão Christian Pfeiffer, mostrou alguns resultados chocantes entre jovens estudantes muçulmanos do seu país.

29,9 % dos estudantes muçulmanos no estado da Baixa Saxônia pretendem combater e arriscar suas vidas pelo Islã. Também 27,4 % deles dizem que a lei da Sharia é muito melhor em punir um crime ou até homossexuais do que a lei alemã.

A criação de um Estado islâmico através da guerra é considerada legítima em 8%. Quase metade desse grupo diz que está certo alcançar esse objetivo pelo terrorismo.

Christian Pfeiffer pesquisa a relação entre imigração e violência desde 1998. A publicação dos resultados de seu estudo de 2015 é preocupante para a Alemanha, já que o país tem uma grande população muçulmana e aceitou mais de um milhão de imigrantes nos últimos dois anos.

Fonte: Voice of Europe.


Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

http://www.ocongressista.com.br/