Expresso News

[expresso-news] [twocolumns]

Colunistas

[colunistas][bleft]

Entrevistas

[entrevistas] [twocolumns]

Economia

[economia] [bsummary]

Para professor da USP, bitcoin libera todos dos monopólios do bancos



O professor da USP Stephen Kanitz, postou em uma rede social a sua visão sobre o bitcoin.

"Bitcoin É Um Movimento Político E Não Financeiro.

Bitcoin não é uma plataforma para especuladores, traficantes, e lavadores de dinheiro como muitos a retratam.

Bitcoin é um dos maiores movimentos políticos deste século, cujo objetivo é liberar o ser humano do jugo do capitalismo financeiro, do monopólio dos bancos, de governos controladores, e dos planos malucos de seus assessores diletos.

Bitcoin acabará com anos de emissão fraudulenta de moeda por professores incompetentes sempre que lhes faltam impostos para pagarem seus funcionários públicos.

Bitcoin acaba com o multiplicador bancário, que permite bancos a se endividarem 1200%, enquanto a prudência financeira aconselha os outros setores a se endividarem somente 50%, por que esse setor é protegido pelos mesmos professores, em troca de empregos garantidos depois de terminado seus mandatos. 

Bitcoin acaba com o depósito compulsório, onde 37% do seu dinheiro depositado é retirado e enviado para o governo, algo que Bancos escondem do seu extrato bancário.

Bitcoin acaba com Dívidas do Governo e Governos eternamente endividados.

Bitcoin acaba com reservas externas depositadas em moedas de outro país, normalmente o americano, dando polpudas comissões desnecessárias.

Bitcoin acabará, quando sua fase de expansão terminar e que reduzirá essa volatilidade, a supremacia do dólar e euro como moedas internacionais.

Imaginem quantos inimigos e economistas o bitcoin terá contra quando perceberem o fim. Você só precisa decidir quais desses dois mundos é o que você deseja.

Você não precisa comprar Bitcoins e participar dessa revolução de imediato.

Só anote quem sai dizendo que bitcoin é uma bolha quando ela é uma irreversível revolução."

Veja o post original aqui

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

http://www.ocongressista.com.br/