Expresso News

[expresso-news] [twocolumns]

Colunistas

[colunistas][bleft]

Entrevistas

[entrevistas] [twocolumns]

Economia

[economia] [bsummary]

ONU pode tentar reverter decisão de Trump sobre Jerusalém

montagem do templo de Jerusalém

O Egito preparou um texto que será repassado aos 15 membros do Conselho de Segurança das Nações Unidas, reivindicando a reversão do reconhecimento de Jerusalém como a capital de Israel.

O relatório conta com apoio de alguns países, de acordo com a Reuters, mas provavelmente será vetado pelos Estados Unidos.

A votação provavelmente será no inicio da semana e precisará do apoio de pelo menos nove países do Conselho e do não veto dos Estados Unidos, França, China, Russia e Reino Unido.

Diplomatas árabes começaram a procurar uma resolução para reverter a decisão logo após o anuncio de Trump.

A declaração do presidente dos EUA também foi rejeitada pela União Européia, com a Federação Internacional de Política Externa, dizendo que o órgão de 28 países gostaria que Jerusalém se tornasse a capital compartilhada de Israel e dos palestinos.

No entanto, a Republica Tcheca anunciou que reconheceu a parte ocidental de Jerusalém como a capital de Israel e que pretende mandar sua embaixada para lá.

A informação é do Breitbart

O Congressista precisa de sua ajuda. Nos faça uma doação através de nosso apoia.se

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

http://www.ocongressista.com.br/