Expresso News

[expresso-news] [twocolumns]

Colunistas

[colunistas][bleft]

Entrevistas

[entrevistas] [twocolumns]

Economia

[economia] [bsummary]

Governo Trump não quer permitir aborto de imigrantes ilegais

Uma mãe e um bebê prendem os dedos.  (Foto: Shutterstock / DONOT6_STUDIO)

Duas imigrantes ilegais entraram com um pedido na justiça norte-americana para que o governo federal permita-as abortar. As jovens têm 17 anos e 19 anos e estão com 10 e 19 semanas, respectivamente.

No entanto, a Administração Trump continuará em sua jornada pró-vida. Uma carta do governo diz:  "Neste pedido [para um aborto], estamos sendo convidados a participar da morte de um ser humano em nosso cuidado".

Para o governo, é um erro de julgamento acreditar "que é possível curar a violência com mais violência e que a destruição da vida de um feto pode, em alguns casos, ser aceitável como um meio para um fim. Recusar-se a ajudar no aborto é recusar-se a participar da violência contra uma vida inocente. Ela continua grávida, mas essa não é a intenção de nossas ações. A responsabilidade moral e criminal da gravidez reside no atacante e em ninguém mais ".

Trump também já pediu ao Supremo Tribunal para não permitir o aborto.

Apesar do aborto ser permitido e financiadores privados se proporem a cobrir os gastos, alguns custos poderão ser financiados pelo governo. No entanto, a atual administração, por sua preocupação com a causa pró-vida, não está disposta a participar do ato, já que o considera um "ato violento".

A informação é do Daily Caller

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

http://www.ocongressista.com.br/