Expresso News

[expresso-news] [twocolumns]

Colunistas

[colunistas][bleft]

Entrevistas

[entrevistas] [twocolumns]

Economia

[economia] [bsummary]

Civilização ocidental: a diferença entre conservadores e progressistas


Por Wilson Oliveira

Existe uma confusão estabelecida intencionalmente acerca da diferença entre conservador e progressista. Pra entendê-la, é preciso ter em mente que a civilização ocidental é o grande fiel da balança. E cada um desses pólos possui uma visão oposta a do outro.

Para o conservador, a civilização é uma coisa boa e suas principais características devem ser preservadas. Por outro lado, dificilmente você verá um progressista falar abertamente contra a civilização, mas não é raro vê-los pregando contra as características civilizacionais, que são a propriedade privada, a liberdade e a sociedade democrática.

O conservador não acredita que a sociedade seja perfeita nem que possa vir a ser, entretanto que os erros do passado podem ser corrigidos. O progressista acredita que muita coisa precisa ser modificada para se alcançar à perfeição (os progressistas moderados pregam mudanças graduais, enquanto os radicais pregam revoluções).

Os três elos da civilização ocidental representam barreiras para as ambições progressistas, mas o principal deles é a propriedade privada. Eles acreditam que o "progresso" só será alcançado com a "justiça social", e que para tal o governo deve ter a prerrogativa sobre a propriedade de qualquer cidadão.

O progressismo pós-moderno encontrou na cultura uma forma de promover essas mudanças. Eles acreditam que antes é preciso enfraquecer a concepção de civilização ocidental. Mas esse assunto, delicado por si só, deixarei pra outro post para não me estender muito neste aqui.

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

http://www.ocongressista.com.br/