Expresso News

[expresso-news] [twocolumns]

Colunistas

[colunistas][bleft]

Entrevistas

[entrevistas] [twocolumns]

Economia

[economia] [bsummary]

Nos EUA, grupo de esquerda levanta a bandeira pró-armas

mulheres negras


Um grupo, que tem cerca de 7500 membros, chamado Liberal (liberal nos EUA é esquerdista") Gun Club está ganhando destaque nos meios de comunicação dos Estados Unidos por serem pró-armas, apesar de serem de esquerda.

"Sou de esquerda. Votei para Hillary Clinton. Mas eu sou um forte apoiante da Segunda Emenda ", disse Lara Smith, líder do grupo na Califórnia.

Ela acrescentou: "Vejo os pontos de vista de todos como inconsistentes. Os direitos ao aborto e arma são o outro lado da mesma questão. Se você é favorável a proibir um e não o outro, há uma inconsistência inerente real. Minha visão é que nenhum deles deve ser banido. Estou argumentando que sou mais liberal do que meus amigos liberais. A visão liberal sobre a maioria das coisas é, eu não gostaria, mas isso não significa que eu vou proibi-lo".

Lara defende o armamento por ser uma forma de proteção e acredita que Donald Trump respondeu corretamente ao ataque da igreja do Texas, recusando-se a culpar armas pelo horrível crime. Ela disse: "Essas armas existiram muito antes desse aumento no tiroteio em massa".

A informação é do Breitbart

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

http://www.ocongressista.com.br/