Expresso News

[expresso-news] [twocolumns]

Colunistas

[colunistas][bleft]

Entrevistas

[entrevistas] [twocolumns]

Economia

[economia] [bsummary]

[OPINIÃO] Nova tática de Freixo é usar pastores para conseguir eleitorado evangélico


Por Pedro Augusto

Quem mora no município do Rio de Janeiro ou acompanhou de perto a última eleição à prefeitura, percebeu que um grupo especial foi decisivo para a vitória do atual prefeito, Marcelo Crivella.

A religião, obviamente, foi um fator que pesou no momento do voto, mas não somente isso, e sim o repúdio às ideias de Freixo. O psolista, por exemplo, é favorável ao aborto e à ideologia de gênero, o que cristãos, em sua maioria, são contrários.  Ensinar sexualidade, inclusive, estava no plano educacional do na época candidato para escolas municipais.

Para quem não sabe, a maior ambição política de Freixo ainda é a prefeitura do Rio. Muito provavelmente ele será candidato mais uma vez ao cargo em 2020. Porém, dessa vez, ele já percebeu bem a oposição de certo grupo a ele e às suas ideias: os evangélicos. E eles serão decisivos novamente. Não porque serão uma força para reeleger Crivella, talvez até sejam, mas sim porque votarão massivamente em quem for contra o psolista para o segundo turno, caso ele vá.

Para então conquistar esse público, o socialista está procurando uma maior proximidade com esses religiosos. Quem acompanha a página do deputado talvez tenha percebido a presença de um certo personagem nas publicações: o pastor Henrique Vieira, que também é assessor de Freixo. Em posts sobre cristianismo, trata Jesus mais como um revolucionário político do que como um símbolo de fé cristã.

Outro caso foi a proposta aprovada pela Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro em homenagear com a Medalha Tiradentes o teólogo Ronilso Pacheco, um adepto à Teologia da Libertação.

Ambos os casos ilustram um pouco a tentativa de aproximação do socialista com os cristãos - há também casos dele dizendo que nem todos os cristãos são iguais -, apesar dele nunca deixar claro o que pensam aqueles os quais ele mais se aproxima.

Preparem-se moradores do Rio de Janeiro, e não se enganem: Freixo quer apenas o seu voto. Ele quer religiosos adeptos apenas à visão revolucionária do socialismo.

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

http://www.ocongressista.com.br/