Expresso News

[expresso-news] [twocolumns]

Colunistas

[colunistas][bleft]

Entrevistas

[entrevistas] [twocolumns]

Economia

[economia] [bsummary]

[CRÔNICA] O erro do Brasil é sempre fazer o mesmo esperando resultados diferentes

Resultado de imagem para pessoa se lamentando

Por Luiz Henrique Pissinin
O Destruidor de Mitos

Vivemos em um país que tinha tudo para dar certo, um país com recursos naturais abundantes, sem praticamente qualquer um dos desastres naturais que assolam o resto do mundo. Porém, tivemos governos e influências que mantiveram nosso país no abismo. O que nos destruiu não foi a colonização, fosse essa a desculpa, não haveria tantos exemplos de colonias no mundo que tiveram sucesso e se tornarem grandes economias com grande qualidade de vida como os Estados Unidos e a Austrália. E mesmo países onde não se tem abundância em recursos naturais, como a Singapura e Hong Kong (que foram colonias britânicas). O que nos destrói são ideias erradas sobre a economia, propriedade privada e diversos assuntos que foram engolidos por uma ideologia, além o uso da política para destruir a livre concorrência. Grande parte desse atraso devemos as ideias oriundas da esquerda política.

Não é mais segredo algum que a esquerda vive de copiar exemplos fracassados. Falam que o que houve nos países onde o comunismo/socialismo foi implantado não era socialismo, mas curiosamente repetem a mesma receita do que dizem não ter sido socialismo, que ainda por cima levou países a ruína além de ter espalhado a pobreza em nações inteiras ao invés de uma suposta igualdade. E ainda falam que o capitalismo é culpado pela pobreza da África, sendo que na verdade há muitos exemplos de países africanos que sofreram justamente devido a regimes socialistas e/ou comunistas, que persistem até hoje.

A esquerda iludida (radical) não aprende com os erros de sua velha receita totalitária. E os sociais-democratas, ao estilo do PSDB e outros partidos menos iludidos (moderados), também erram ao continuar no sonho com o socialismo (ou a justiça social), mas ao menos sabem que o socialismo tal como foi pensado é a receita do fracasso e do totalitarismo genocida repetido tantas vezes no mundo. Por isso, ainda admitem que é necessário uma economia de mercado para um país se manter. Só erram amargamente ao não ser contra diversas políticas de esquerda que não têm possibilidade alguma de dar certo - se fossem contra não seriam sociais-democratas. Seria bom se admitissem, pelo bem de nosso país, que nós precisamos de um choque de capitalismo, reformas liberalizantes, menos gastos governamentais para poder reduzir os impostos e deixar o dinheiro nas mãos dos trabalhadores e não nas mãos de um governo inchado, gastão e ineficiente.

A esquerda moderada (PSDB) deveria deixar de se iludir e acabar com o mito criado pelos seus adversários radicais que concessões ou parcerias público-privadas são privatizações, porque passam longe de o ser. Também acho que deveriam acordar e privatizar de fato certas coisas que não necessitam das mãos do estado, que geralmente faz uma gestão péssima em quase tudo. Um grande exemplo disso são as ferrovias, que em muitos estados são parcerias público-privadas e funcionam muito mal, pois qual empresa irá investir pesado em algo que na realidade não é dela e pode ser retirada a qualquer momento?

Para que possamos finalmente ter uma malha ferroviária por todo o país, deveríamos tirar totalmente as mãos do estado nisso e tirar regulamentações e taxações/penalidades excessivas para que surja o interesse de empresas em fazer uma malha ferroviária que cubra o país inteiro. Mas eu sou realista e esperar privatizações 100% mesmo que da esquerda moderada do PSDB é totalmente irreal. Praticamente nenhuma das "privatizações" realizadas deixaram o estado sem nenhuma participação.

Outro fato que a esquerda erra e insiste no erro que acaba com nosso país é a insegurança jurídica devido ao emaranhado de leis e condições que as pessoas e empresas têm que seguir para sobreviver no Brasil, pois qual empresa vai desejar investir maciçamente para trazer tecnologia de ponta para um país com tamanha insegurança jurídica? Insegurança tal que os sociais-democratas do PSDB fecham os olhos ou até contribuem para continuar ou piorar. E sem contar os vermelhos radicais que adoram e vivem de fazer sempre mais. Por isso geralmente ficamos só com o refugo e as coisas são incrivelmente caras no Brasil.

O que cansa no País é que os nossos políticos, infelizmente, quase todos de esquerda, preferem sempre copiar os maus exemplos esperando resultados diferentes. E acredito que os vermelhinhos radicais da extrema-esquerda fazem com a intenção de quebrar as pernas da população (tirando empregos e reduzindo renda) para dar as muletas (programas sociais) e dizer "viu, você deveria ser grato, se não fosse por nós você não estaria andando". E no fim o Brasil é isso, o Estado quebra nossas pernas, nos deixa andando mancos e ainda temos que agradecer alegremente aos vermelhinhos com sua sanha por dinheiro e poder.

Na realidade finalmente estamos reagindo contra esse veneno que já molda há tempos nossa sociedade e que nos levou e nos mantém no fracasso. Acredito que finalmente estamos percebendo que o legado das ideias de esquerda arruinou e continua arruinando nações mundo afora. Ao nosso lado temos o exemplo da Venezuela, uma nação petrolífera que um dia foi um dos países com um dos povos mais prósperos da América Latina, mas que após as gestões socialistas de Hugo Chaves e Nicolás Maduro acabou se tornando um dos piores países do continente, chegando a faltar os itens mais básicos como comida e papel higiênico.

Na Venezuela também não existe mais liberdade de imprensa, políticos e movimentos contrários ao governo tirano são presos arbitrariamente, quando não são mortos. E mesmo sabendo que em menos de um ano o regime de Maduro conseguiu o feito de matar mais que as décadas do regime militar no Brasil, os socialistas radicais do PT, PSOL e outros partidos vermelhos do nosso país além de não repudiarem esse genocídio, ainda partem em sua defesa.

E as ideias socialistas implantadas largamente na Venezuela que acabaram com o país vizinho são as mesmas que vem sendo implantadas lentamente no Brasil. A extrema-esquerda simplesmente não aprende com seus erros e não admite que erra. E a esquerda moderada também não fica muito atrás. E a direita erra feio também quando se infiltra nos partidos, mesmo que moderados, da esquerda. Já passou da hora de a direita se assumir e sair dos partidos de esquerda e se unir aos poucos partidos direitistas que existem no país. Não podemos continuar beneficiando a imagem de partidos de esquerda.

Precisamos reconstruir a imagem da direita liberal e conservadora. Devemos também deixar de repetir os mesmos erros e seguir em frente. Precisamos de uma campanha para levar os liberais e conservadores de renome que estão perdidos em partidos que pouco representam nossa visão para os partidos que realmente tem uma visão liberal e conservadora, cito como exemplos o NOVO e o Livres, dentre outros poucos partidos. Precisamos de uma união estratégica para nos fortalecermos. E um dos melhores caminhos é reconstruir a imagem dos liberais e conservadores para que finalmente tenhamos a possibilidade de tirar o Brasil do atraso no qual ficou por causa de uma ideologia.

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

http://www.ocongressista.com.br/