Expresso News

[expresso-news] [twocolumns]

Colunistas

[colunistas][bleft]

Entrevistas

[entrevistas] [twocolumns]

Economia

[economia] [bsummary]

[OPINIÃO] A direita se preocupa mais que a esquerda com educação e saúde para os pobres


Por Luiz Henrique Pissinin
O Destruidor de Mitos

Uma boa parte de nós deve ter crescido ouvindo em diversos lugares que a direita não se importa com os pobres, que não quer que eles tenham educação, saúde etc. Mas a realidade é um tanto distante disso. O fato real é que a direita liberal (e provavelmente a conservadora também) não deseja mais a educação e a saúde estatal simplesmente porque não funcionam da forma que deveriam na maioria dos países. Claro, existem as exceções, mas o Brasil não é uma delas.

A ideia que existe na direita é a de deixar essas tarefas nas mãos da iniciativa privada e dar a opção para as pessoas escolherem onde querem ir. E quem tem condições que pague pelo serviço, pois a oneração do Estado sempre é paga pelos contribuintes. Não existe almoço grátis, quem paga a conta sempre é a própria população. E se você acha algum serviço caro, espere então o governo vir e dizer que será gratis. Sairá muito mais caro, pois não será do bolso dos políticos que sairá o dinheiro, será do nosso! Logo, não existe a preocupação nem com a qualidade nem com o custo do serviço. Portanto, seria muito mais interessante entregar nas mãos dos economicamente vulneráveis o poder de escolher a quem querem confiar a educação seus filhos.


É muito melhor que seja oferecida a assistência para quem REALMENTE precisa, dando opções dentro do sistema de saúde e de educação privados, do que manter o Estado cuidando da saúde e da educação da população. E a maneira seria através de vouchers (vales) ou cartões, como o próprio do SUS, para realizar os atendimentos. E a educação da mesma forma. O Estado não deveria ser responsável pela saúde e pela educação simplesmente porque se demonstra GASTÃO e INCOMPETENTE para executar essas tarefas.

A educação universitária pública no Brasil, inclusive, tem um grande problema extra: acaba não servindo a quem realmente precisa, mas sim a quem tem dinheiro para colocar o filho por anos nos melhores cursinhos e nas melhores escolas do país. Ou seja, o ensino superior gratuito é, na verdade, para quem tem boas condições de manter o filho na universidade.


Já a educação pública básica é precária. Para alavancar os números da educação, a gestão socialista do país fez questão de fazer tudo para aprovar os alunos automaticamente. Em São Paulo atribuem essa responsabilidade aos governadores por não serem petistas. Mas a realidade é que em todo o país existe a aprovação automática. Então o aluno sai de lá e é incapaz de entrar em uma universidade pública, pois só passam os alunos altamente preparados, até mesmo os que passam através das cotas.

Com o sistema público do Brasil, que é amado pelos esquerdistas, ao mesmo tempo, além de não ajudar os pobres de verdade, esse sistema de ensino e de saúde ainda onera o país com uns dos mais altos impostos do mundo, tem brechas para corrupção, não entrega um bom serviço e ainda não ajuda os pobres. Logo, é irreal você dizer que a proposta da direita de através de vouchers e/ou bolsas para ajudar os economicamente vulneráveis (pobres) a usar o sistema de saúde e de ensino privados significa não se importar com eles... É a maior mentira já inventada pela esquerda!

Para os esquerdistas, essas atividades deveriam ser executadas inteiramente pelo Estado. Mas é irreal desejar isso. Um burocrata não sabe como fazer bem todas as atividades da sociedade, não faz sentido algum economicamente, moralmente, nem em qualquer sentido desejar que todas as atividades sejam desempenhadas pelo Estado, até porque a história comprova que o Estado é incompetente, corrupto, esbanjador, ineficaz e todos os adjetivos que você puder inserir.


O Estado jamais irá se importar com a qualidade do serviço que presta. O Estado, questionavelmente, no máximo deve cuidar de nossa segurança e dos nossos direitos. E digo que questionavelmente, pois nem isso ele consegue fazer direito em nosso país. A justiça é muito lenta e somos um dos países recordistas em homicídios.

Precisamos entender que para uma nação prosperar é necessário muito esforço e trabalho individual.

Um comentário:

  1. Acho que seria de grande importância citar o caráter histórico da Direita que provém do Protestantismo Calvinista. Este valorizou a educação, para meninos e meninas, e o trabalho do homem ("do fruto de seu trabalho o homem comerá"). Isto influencia diretamente a especialização, e o crescimento no trabalho de forma meritória.
    O PT tornou o brasileiro preguiçoso, por isso existe tanto desejo em se adquirir cargos públicos com concursos, ao invés de estudar, se especializar, forma pensamento, e desenvolver um trabalho que renda verdadeiros frutos para a família e sociedade em geral.

    ResponderExcluir

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.