Expresso News

[expresso-news] [twocolumns]

Colunistas

[colunistas][bleft]

Entrevistas

[entrevistas] [twocolumns]

Economia

[economia] [bsummary]

Tradução da carta em que Fidel Castro pede que URSS bombardeie EUA por inteiro


Por Fidel Castro
Publicação original, em inglês: PBS.org
Tradução: Wilson Oliveira

"26 de outubro de 1962

Caro camarada Khrushchev,

Dada a análise da situação e os relatórios que nos chegaram, considero um ataque quase iminente - entre as próximas 24 e 72 horas. Há duas variantes possíveis: a primeira e mais provável é um ataque aéreo contra determinados alvos com o objetivo limitado de destruí-los. A segunda, e, embora menos provável, ainda possível, é uma invasão completa. Isso exigiria uma grande força. É a forma mais raivosa de agressão, que poderia restringi-los.

Você pode ter certeza de que vamos resistir com determinação, seja qual for o caso. A moral do povo cubano é extremamente elevada. E o nosso povo enfrentará heroicamente a agressão deles.

Gostaria de expressar brevemente a minha opinião pessoal.

Se a segunda variante ocorrer e os imperialistas invadirem Cuba com o objetivo de ocupá-la, os perigos de sua política agressiva são tão grandes que, depois dessa invasão, a União Soviética nunca deve permitir circunstâncias nas quais os imperialistas pudessem realizar uma primeira greve nuclear contra isso.

Digo-vos isto porque creio que a agressividade dos imperialistas os tornam extremamente perigosos. E que se conseguirem levar a cabo uma invasão de Cuba - um ato brutal em violação da lei universal e moral - então seria o momento de eliminar esse perigo para sempre, num ato de legítima defesa. Por mais áspera e terrível que fosse a solução, não haveria outra.

Essa opinião é moldada observando o desenvolvimento de sua política agressiva. Os imperialistas, sem considerar a opinião mundial e agindo contra as leis e os princípios, bloquearam os mares, violaram o nosso espaço aéreo e se preparam para invadir, ao mesmo tempo em que impedem qualquer possibilidade de negociação, embora compreendam a gravidade da problema.

Você tem sido, e é, um incansável defensor da paz. E eu entendo que esses momentos, quando os resultados de seus esforços sobre-humanos estão tão seriamente ameaçados, devem ser amargos para você. Manteremos nossas esperanças de salvar a paz até o último momento - e estamos prontos a contribuir para isso de qualquer maneira que pudermos. Mas, ao mesmo tempo, estamos serenos e prontos para enfrentar uma situação que vemos como muito real e iminente.

Transmito-lhes a infinita gratidão e reconhecimento do povo cubano ao povo soviético, que tem sido tão generoso e fraterno, juntamente com a nossa profunda gratidão e admiração a vocês pessoalmente. Desejamos-lhe sucesso com a enorme tarefa e grandes responsabilidades que estão em suas mãos.

Fraternalmente,

Fidel Castro"

---------------------------------------------------
Nota de O Congressista: para a sorte da civilização, a União Soviética ignorou solenemente a "sugestão" de Fidel Castro para eliminar os Estados Unidos do mapa. Tanto a URSS como os EUA já haviam acumulado um arsenal nuclear que, colocados em campos de batalha, poderiam ter eliminado não apenas um dos países, mas considerável parcela da população do planeta, o que certamente seria devastador e de consequências trágicas incalculáveis. No entanto, a Guerra Fria permaneceu fria até a derrocada soviética.

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

http://www.ocongressista.com.br/