Expresso News

[expresso-news] [twocolumns]

Colunistas

[colunistas][bleft]

Entrevistas

[entrevistas] [twocolumns]

Economia

[economia] [bsummary]

A existência do fundo partidário faz o seu dinheiro cair na conta de grupos de esquerda


Por Davi Alves

Com o golpe de estado na Venezuela, realizado e concluído pelo bolivariano Nicolás Maduro, amigo do nosso “querido” Lula, partidos e grupos políticos internacionais e também daqui do Brasil se manifestaram. Um deles é o irrelevante Levante Popular da Juventude, antro da esquerda mimada e caviar brasileira. Em sua pagina oficial no Facebook, publicaram um texto onde acusam os parlamentares venezuelanos de serem “golpistas”.

É isso mesmo, eles usam o mesmo argumento e as mesmas palavras que usaram para descrever a política do Brasil no caso da Venezuela, e possivelmente do resto do mundo. Para eles, tudo é golpe e todos são golpistas. Assim como eu, você deve estar se perguntando: quem os financia para ficarem falando essas asneiras?

Como o Levante Popular da Juventude e outros grupos, como o “coirmão” Mídia Ninja, levantam seus recursos é algo que cabe a Justiça investigar. Por outro lado, o que não é novidade para ninguém é que grupos como o Levante Popular da Juventude possuem uma ligação com partidos políticos. Isso fica bastante visível em todas as suas manifestações e atos, onde há bandeiras de varias legendas, sendo na maioria das vezes do Partido dos Trabalhadores (PT), do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) e também de outros nanicos esquerdistas.

Sabe o pior de tudo? É que no caso deles serem financiados por partidos, somos nós, brasileiros pagadores de impostos - ou seja, eu e você, que discordamos de todas as propostas e asneiras destes movimentos -, os verdadeiros financiadores dessa disseminação de pautas que só fazem sentido para seus asseclas. Todo esse "trabalho" é feito com o nosso dinheiro, que está presente no fundo partidário, surripiado e distribuído para todas essas organizações, que por vezes são acobertadoras até de criminosos políticos.

Como não existe um "fundo partidário internacional", o maior financiador de grupos radicais de esquerda pelo mundo curiosamente é uma das pessoas mais ricas do planeta, o húngaro-americano George Soros, que por via da sua organização "Open Society Foundation" financia políticas “progressistas” como aborto, ideologia de gênero e legalização das drogas. E do mesmo jeito, financia também grupos esquerdistas como o feminista "Femen" e o americano "Black Lives Matter", movimento esse que abriga entre seus integrantes uma grande porcentagem de membros que são verdadeiros supremacistas negros.

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.