Expresso News

[expresso-news] [twocolumns]

Colunistas

[colunistas][bleft]

Entrevistas

[entrevistas] [twocolumns]

Economia

[economia] [bsummary]

Expresso News: com invasões nas escolas, estudante gasta R$ 500 do PR até MG e perde ENEM


Por causa das invasões nas escolas, que a grande mídia brasileira chama de "ocupação", a estudante Gabrielle Laís Kothe não conseguiu realizar oENEM. Moradora da cidade de Umuarama, no interior do Paraná, ela tinha marcado a prova em Uberlândia, Minas Gerais, pois era onde morava na época da inscrição. Ela gastou cerca de R$ 500 numa viagem de 17h. Porém, chegando ao destino, recebeu uma mensagem informando que sua prova havia sido adiada pelo fato do local da prova estar invadido por jovens que resolveram passar por cima do ENEM e dos demais estudantes brasileiros. Diante do prejuízo e da perda de tempo, ela desabafou contra os invasores:

"Eu saí da minha casa às 7h da manhã de sexta-feira e cheguei neste sábado 2h da madrugada pra poder fazer a prova. Recebi um e-mail hoje (sábado), às 10h, mas o que ia adiantar? Já estava aqui. Vai sair quase R$ 500 de passagem e alimentação. É uma vergonha chegar e ter isso aí. Bando de desocupados que não têm o que fazer e que ficam atrapalhando a prova dos outros que querem alguma coisa da vida", desabafou Gabrielle, com toda razão.

Fonte: G1

A verdade doi (para a esquerda)

Agora, com o que o candidato de extrema-esquerda Marcelo Freixo conseguiu deixar claro ao Rio de Janeiro, e com o que o esquerdista caviar Fernando Haddad deixou claro em São Paulo, até mesmo quem não analisa mapas estatísticos consegue perceber: apenas ricos com “discurso social”, atores da Globo com seu discurso hedonista e freqüentadores de DCE na Vila Madalena leitor de blog falando sobre “periferia” e “pobreza” caem na lorota da esquerda. O povo mesmo quer candidatos cada vez mais direitistas.

Flavio Morgenstern

Carlos Bolsonaro quer mais

Eleito vereador da cidade do Rio de Janeiro com a maior quantidade de votos, Carlos Bolsonaro (PSC) agora mira a presidência da Câmara Municipal para transferir a força que demonstrou nas urnas para dentro da Casa legislativa. Mas a disputa não será nada tranquila, pois ele deve ter como adversários o vereador Jorge Felippe (PMDB), que tenta a reeleição, além de algum nome do PSOL, que elegeu seis membros e alcançou a segunda maior bancada. Ainda corre por fora um velho conhecido dos cariocas: César Maia (DEM).

Fonte: Veja

O abraço dos afogados

O PT ficou chateado por ter sido ignorado por Marcelo Freixo no segundo turno da disputa pra prefeitura do Rio de Janeiro, quando o partido manifestou publicamente apoio ao candidato do PSOL. Mas como os tempos são outros e o Partido dos Trabalhadores está sendo deixado pra trás não apenas por Freixo, mas pelos próprios eleitores, ainda assim é possível que os petistas apoiem o psolista caso ele resolva disputar eleição pra governador em 2018. Vale lembrar que no comparativo de resultados em primeiro turno, Marcelo Freixo obteve uma queda de 10 pontos percentuais. Na eleição de 2012 pra prefeito, terminou o primeiro turno com 28%. Neste ano foi para o segundo turno com apenas 18%.

Fonte: Época

Vídeo da semana

A possível tentativa de assassinato de Donald Trump...

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.