Expresso News

[expresso-news] [twocolumns]

Colunistas

[colunistas][bleft]

Entrevistas

[entrevistas] [twocolumns]

Economia

[economia] [bsummary]

Confira os 6 motivos do senador Ted Cruz para votar em Donald Trump


Traduzido por Nicolas Carvalho de Oliveira (Tradutores de Direita)
Revisão de Wilson Oliveira

Essa eleição é única na história dos Estados Unidos. Como muitos outros eleitores, luto pela ordem correta das coisas nessa disputa presidencial.

Em Cleveland, disse para os eleitores: ''por favor, não fiquem em casa em novembro. Ajam e falem, votem com consciência, votem em candidatos que vocês confiam que vão defender nossa liberdade e a nossa Constituição''. Depois de muitos meses de considerações cuidadosas, de orações e conversando com minha própria consciência, decidi que no dia da eleição meu voto vai para o candidato republicano, Donald Trump.

Eu tomei essa decisão por dois motivos. O primeiro deles é que, no ano passado, eu prometi apoiar o candidato republicano eleito nas primárias. E eu pretendo manter minha palavra. O segundo motivo é que, mesmo discordando em pontos importantes com o nosso candidato, Hillary Clinton é inaceitável — e é por causa disso que eu sempre engrossei o coro do #NeverHillary.

Seis questões diferentes influenciaram a minha decisão. A primeira delas, e a mais importante: a Suprema Corte. Para qualquer um que conheça a Declaração de Direitos dos Cidadãos (Bill of Rights) — liberdade de expressão, liberdade religiosa, a Segunda Emenda —a Corte não parece ser completamente fiel a ela. Eu dediquei toda minha carreira defendendo a Constituição perante a Corte. É necessário apenas mais um juiz para nós perdermos nossos direitos essenciais, e o próximo presidente pode nomear até quatro juizes para a Suprema Corte. Nós sabemos, sem dúvidas, que qualquer nomeado pela Clinton seria um esquerdista. Trump, por outro lado, prometeu nomear juizes ''como Scalia'' (lendário juiz conservador da Suprema Corte e ferrenho defensor da Constituição americana. Nomeado por Reagan em 1986, Scalia morreu em fevereiro desse ano).

Por certo tempo, busquei declarações detalhadas sobre esse problema, e hoje (23/09) Trump fez isso, divulgando uma lista muitíssimo positiva de potenciais juízes da Suprema Corte — incluindo o Senador Mike Lee, que seria um juiz extraordinário — e prometendo nomear apenas juízes presentes nessa lista. Essas escolhas e decisões de Trump possuem altíssimo valor, e dão sérios motivos para os americanos o apoiarem.

O segundo motivo de meu apoio ao Trump é o Obamacare. Essa lei está falindo o sistema de saúde e prejudicando milhões de americanos. Se os Republicanos manterem a maioria no Congresso, o partido trabalhará para acabar com o Obamacare. Clinton, obviamente, iria tentar vetar essa decisão do Congresso. Trump já afirmou que faria o contrário.

Terceiro, a energia. Clinton continuaria fazendo o mesmo que Obama faz: repressão ao carvão e esforços implacáveis para destruir as indústrias do gás e oléo. Trump afirmou que irá reduzir as regulamentações, ressuscitando a indústria americana de energia e criando milhões de empregos com bons salários.

Em quarto lugar, a imigração. Clinton não só continuaria, como expandiria a política de imigração livre de Obama. Trump prometeu que irá revogar essas decisões ilegais.

Em quinto lugar, a segurança nacional. Clinton persistiria cega como Obama em relação ao terrorismo islâmico. Ela continuaria permitindo a entrada de imigrantes do Oriente Médio que nem o FBI poderia ter certeza se são ou não terroristas. Trump prometeu que irá impor um controle às imigrações.

Em sexto lugar, a liberdade de expressão na internet. Clinton apoia Obama em sua tentativa de controlar a internet em uma comunidade internacional de partes interessadas, como a Rússia, Irã e China. Nessa semana, Trump declarou-se veementemente contra esse plano e a favor da liberdade de expressão na internet.

Aqui estão seis pontos essenciais que já diferenciam claramente os dois candidatos, evidenciando para os americanos em qual deles deveriam votar.

Se Hillary Clinton ganhar, sabemos, com toda a certeza, que ela levaria suas ideias esquerdistas para a prática, com resultados devastadores para os Estados Unidos.

Minha consciência diz que eu devo fazer tudo ao meu alcance para impedir isso.

Também temos visto, ao longo dos últimos meses, a campanha do Trump focar cada vez mais na liberdade — incluindo uma ênfase na escolha escolar e o poder do crescimento econômico para impulsionar afro-americanos e hispânicos rumo à prosperidade.

Finalmente, após oito anos de uma gestão extrajurídica de Barack Obama, mirando nos desfavorecidos pela administração e perseguindo-os, a fidelidade ao império da lei nunca foi tão importante.

A Suprema Corte será crucial na preservação do império da lei. E, se a próxima gestão presidencial falhar em honrar a Constituição e a Declaração de Direitos dos Cidadãos, então eu espero que os Republicanos e Democratas juntem-se na defesa de nossas liberdades fundamentais.

Os Estados Unidos estão em crise. Hillary Clinton é, notoriamente, despreparada para ser presidente, e suas políticas podem prejudicar milhões de americanos. E Donald Trump é a única coisa que pode impedi-la.

Um ano atrás, eu jurei apoiar o candidato republicano, e estou honrando esse juramento. E se você não quer ver Hillary Clinton na presidência, eu te aconselho a votar nele.

Senador Ted Cruz
Candidato à presidência pelo Partido Republicano em 2016, perdendo nas primárias para Donald Trump

Confira o texto original no Facebook.

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.