Expresso News

[expresso-news] [twocolumns]

Colunistas

[colunistas][bleft]

Entrevistas

[entrevistas] [twocolumns]

Economia

[economia] [bsummary]

Diga não a "caminhãofobia"! Um manifesto pelo Multiautomobilismo


Por Luis Cláudio

Mensagem que recebi ontem: 

"O ataque ocorrido hoje em Nice, na França, deixou o mundo perplexo pela truculência e violência expressada contra civis. Contudo, venho aqui expressar a minha indignação aos fascistas de direita que usam este fato para expressar seu mais novo preconceito destilado em ódio: a 'caminhãofobia'. Já pararam para pensar que sempre foram eles os mais menosprezados, os caminhões? Sempre foram usados pelos humanos para transporte de cargas, mas nunca receberam real valor. Tratados como bárbaros, foram ao longo de séculos sendo rebaixados em benefício dos carros e motocicletas. Pense bem: quantos homens ricos presenteiam mulheres com caminhões? Ou quantos se exibem com seus caminhões para as garotas? Obviamente, esta maldita sociedade de consumo tem no carro seu ícone maior da supremacia da espoliação capitalista.

E quando não conseguem comprar carros? Recorrem ao transporte coletivo com ônibus? Não! Em vez disso, compram motocicletas, sempre a segunda opção desses opressores, sendo os ônibus e as motocicletas o 'exército industrial de reserva'.

É preciso lutar pelo multiautomobilismo! Chega de desprezar caminhões e ônibus! Passemos a comprá-los mais, atribuir-lhes mais valor. Um caminhão matou mais de 80 pessoas? Isso não significa que são todos assassinos. A maioria de caminhões é P-A-C-Í-F-I-C-A. Será que os coxinhas um dia irão entender isso? O ataque na França foi uma demonstração de quanto os caminhões foram desprezados durante séculos e precisam ser ouvidos.

Multiautomobilismo significa acolher todos os automóveis, sem discriminação ou distinção de modelo. Todos são automóveis e merecem esses direitos.

Pela inclusão dos caminhões!

Abaixo a 'caminhãofobia'!"

O leitor pode duvidar de autenticidade dessa mensagem. Mas, se eu substituísse as palavras "caminhãofobia" por "islamofobia"; "multiautomobilismo" por "multiculturalismo" e "caminhões" por "muçulmanos", duvidaria da mesma forma? Se com discurso direto e aberto não se consegue abrir a mente das pessoas para a baboseira politicamente correta, quem sabe com ironia. Afinal, a julgar pelo absurdo da pregação esquerdista em torno do radicalismo islâmico, é difícil que alguém que acredite que essa patacoada possua alguma lógica de raciocínio.

Ontem, os franceses comemoravam um marco histórico, bradando "Liberdade! Igualdade! Fraternidade!". Ao estenderem em demasia fraternidade aos muçulmanos, acolhendo-os como refugiados e tratando terroristas como vítimas, em pouco tempo, tanto a Igualdade como a Liberdade, pela qual tanto lutaram seus antepassados, juntar-se-ão às vítimas em Nice.

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

http://www.ocongressista.com.br/