Expresso News

[expresso-news] [twocolumns]

Colunistas

[colunistas][bleft]

Entrevistas

[entrevistas] [twocolumns]

Economia

[economia] [bsummary]

9 tweets de Dilma que contradizem suas ações como presidente e a realidade


Por Pedro Augusto

A presidente afastada Dilma Rousseff passou a usar bastante a sua conta no Twitter para criticar o presidente em exercício, Michel Temer. E além disso, também faz propagandas de seu governo.

No entanto, diversas de suas críticas ao governo atual também foram feitas quando ela era presidente. Por isso, preparamos uma lista de afirmações feitas por Dilma em que ela se contradiz e que não condizem com a realidade.



Dilma Rousseff está esquecendo que graças a sua gestão o país pirou. A dívida pública aumentou e hoje está em mais de R$ 4 trilhões. Além do mais, ela deixou o governo com inflação a 10%, o desemprego chegando a 11 milhões e promoveu um grande aumento de impostos.



Que estas áreas já estão desmanteladas há tempos não há dúvidas. Só em 2015, foram cortados R$ 10,5 bilhões da educação. Em 2016, R$ 4,2 bilhões em relação a previsão inicial.

Já a saúde teve um corte de R$ 1,18 bilhão em 2015 e R$ 2,3 bilhões em 2016.

Quanto a previdência o déficit em 2015 chegou a R$ 85,5 bilhões.



Só em 2015 o Minha Casa Minha Vida teve cortes em 2015 de 74%; o Pronatec 59% e a Rede Cegonha 20%.



Só em blocos do Pré-sal, no governo Dilma foram vendidos R$ 15 bilhões; ativos da Petrobras vendeu-se R$ 160 bilhões.



Em 2014, o déficit fiscal chegou a R$ 32,5 bilhões; 2015, o déficit foi de R$ 111,2 bilhões e a previsão antes do afastamento era R$ 96,7 bilhões de déficit. Ela tem responsabilidade fiscal?



Embora ela levante a bandeira anti-corrupção, fez nada quando seu antigo ministro, Aloízio Mercadante foi pego em gravações e ofereceu ajuda a Delcídio de Amaral em troca de silêncio.

Além de, claro, tentar proteger Lula da justiça.



Enquanto Dilma se diz uma defensora da democracia, em 2015, ela ofereceu apoio a Nicolás Maduro, presidente, ou melhor, ditador da Venezuela. Maduro promove perseguição política a opositores e a manifestantes contrários ao governo. Ela também nunca condenou o regime.



Quem acompanha os preparativos para as Olimpíadas está vendo os superfaturamentos de obras, falta de dinheiro, atrasos nas obras, enfim, diversos problemas para a competição.


A perícia do Senado, primeiramente, confirmou um dos motivos do pedido de impeachment: participação direta da presidente através dos decretos suplementares sem autorização do Congresso. Quanto às pedaladas fiscais, o que a perícia disse é que não IDENTIFICOU participação direta ou indireta e ação proposital neste processo por parte de Dilma. No entanto, as pedaladas constituíram financiamentos ilegais, o que bate com a conclusão do Tribunal de Contas da União.

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

http://www.ocongressista.com.br/