Expresso News

[expresso-news] [twocolumns]

Colunistas

[colunistas][bleft]

Entrevistas

[entrevistas] [twocolumns]

Economia

[economia] [bsummary]

Por que Trump está crescendo tanto?

Por Pedro Augusto

Por que Donald Trump está crescendo tanto? Esta é uma pergunta que talvez muitos brasileiros estão se fazendo. Como um homem que nunca entrou na política e que possui o menor orçamento na campanha despachou grandes nomes da política norte-americana como Jeb Bush e Ted Cruz que tinham mais doações de campanha?

De acordo com uma pesquisa da Fox News, Trump venceria a democrata Hillary Clinton com 45% dos votos, enquanto sua principal adversária teria 42%. Um dado que me chamou a atenção nesta pequisa é que 61% dos homens brancos de classe trabalhadora sem ensino superior votariam nele. Esta preferência já diz muita coisa sobre o motivo pelo qual ele cresceu tanto, além daquilo que o jornalista Rush Limbaugh já destacou em seu programa: a desconfiança dos americanos com os políticos.



Homens deste grupo são pessoas comuns, que muitas vezes não estão tão interessados em teorias politicas e econômicas, mas sim em trabalhar e viver confortavelmente a vida com sua família. Como já alertou o economista Peter Schiff, grande parte dos empregos gerados durante a gestão Barack Obama são de meio período, com salários um pouco mais baixos e que acaba obrigando muitas pessoas a terem dois empregos para uma vida mais ou menos confortável. E além do mais, é bom destacar que os empregos criados durante a presidência de Obama são piores que os perdidos com a crise de 2008.

Quem observa os discursos de Trump sabe que ele é direto ao ponto, fala o que precisa ser falado, toca em assuntos delicados que os republicanos se omitem, promete a volta de empregos de qualidade e de fazer a América ser grande novamente (Make America Great Again). Ele mostra que tem um programa de governo e não uma filosofia de governo. Enquanto conservadores norte-americanos estão preocupados em discutir assuntos abstratos e que não interessam as pessoas comuns, Trump fala a linguagem delas e promete coisas que talvez seja a maior preocupação de muitos americanos: o emprego de qualidade. Isso chama a atenção das pessoas comuns, isso as conquista, é bom para elas ouvir de alguém exatamente sobre os problemas delas.

Trump por ser um empresário, é um homem do mundo real e prático, que precisa de rápidas decisões sem se importar muito com teorias. E fala daquilo que pessoas comuns querem saber: da vida real. É por isso que conservadores como Ronald Reagan e Margaret Thatcher ainda são admirados: porque entenderam que o conservadorismo é pratica, são ações que visam manter tudo de bom que já foi construído, algo que muitos conservadores não entendem em suas intermináveis discussões abstratas. Enquanto Trump diz que quer conservar aquilo que América sempre foi: grande.

Na minha concepção, caso Trump seja mais prudente em algumas de suas falas só tenderá ao que já está acontecendo: o crescimento. Particularmente já estou convicto de que ele será o próximo presidente dos Estados Unidos, porque sua adversária mais forte além de estar na mira do FBI não é carismática. Bastará apenas sabermos se ele restaurará tudo aquilo que Obama tem destruído: a grandeza da América.

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.