Expresso News

[expresso-news] [twocolumns]

Colunistas

[colunistas][bleft]

Entrevistas

[entrevistas] [twocolumns]

Economia

[economia] [bsummary]

[OPINIÃO] O empresário é quem mais deseja o "pobre andando de avião"

Por Pedro Augusto

Você com certeza já ouviu alguém dizer que estão tramando o impeachment da presidente Dilma Rousseff porque uma "elite brasileira" está com raiva e, dentre outros vários motivos, não quer ver "os pobres andarem de avião" por puro ódio ou inveja das classes menos abastadas.

Quem diz isso está ignorando um pouco a realidade. Bem, só em 2015 os banqueiros, que muitos acusam de estar nas manifestações anti-Dilma, tiveram lucros que não pararam de crescer. Também é bom notar que só o número de lojas que fecharam em 2015 foram quase 100 mil. No total, pouco mais de 1,5 milhão de postos de trabalho ano passado acabaram. E segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o desempregou aumentou para 9,5%.


Se as empresas fecham as portas, logo, pessoas perdem empregos, ficam sem dinheiro para o sustento de seu lar e inclusive não podem "viajar de avião". E quem é responsável pela atual crise? O governo com sua matriz econômica. Será que só as "elites" têm motivos para reclamar com o desemprego crescendo?

Agora respondendo a pergunta do título: a quem interessa pobre não andar de avião? Seria a classe empresarial? Vamos supor que você seja um empresário. Você quer lucrar para ter mais dinheiro e expandir seus negócios. Se sua empresa vai bem, você terá a possibilidade de ofertar mais empregos. Ganha quem precisa trabalhar. Mas para expandir os negócios e manter funcionários, você precisará lucrar.

Para o lucro continuar, você precisará de duas coisas: impostos baixos (coisa que o governo não colabora) e muitas pessoas comprando seus produtos. Para o mercado continuar ativo e você prosperando, seus consumidores (que pode ser qualquer pessoa) precisa ter uma estável e boa condição financeira para gastar cada vez mais. Se você deseja lucrar e que consequentemente as pessoas comprem bastante, você quer que o pobre "não ande de avião", ou seja, continue com uma renda baixa?

Quem tem um empreendimento, quer lucrar e manter seu negócio. Ele precisa que sua renda esteja estável. Não faz sentido a classe empresarial (exceto aquela que se associa com os políticos) desejar que você não seja próspero. Este argumento na verdade é muito mais desespero e mau-caratismo dos pró-governo. Interessa na verdade aos políticos que as pessoas não sejam independente financeiramente. Por quê? Se você tem uma renda relativamente boa, a probabilidade de não depender de nenhuma ajuda financeira do Estado é grande. Então, ninguém na política pode fazer algum terrorismo eleitoral de que se ele (o político), sair do poder, você perderá seus "direitos". Quem já falou isso inclusive foi o Lula. Veja no vídeo a seguir.



A quem interessa as "pessoas não andarem de avião"? O empreendedor, que lucrar e te ver gastando dinheiro, ou o político para ter meios de ganhar votos?

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

http://www.ocongressista.com.br/