Expresso News

[expresso-news] [twocolumns]

Colunistas

[colunistas][bleft]

Entrevistas

[entrevistas] [twocolumns]

Economia

[economia] [bsummary]

Venezuela... Tentando entender o que esta acontecendo na America Latina



Por Ricardo Vitorino do Nascimento

Nota de esclarecimento: este texto foi publicado originalmente no fim do ano passado, referente a eleição de Mauricio Macri na Argentina e a vitória da oposição no parlamento venezuelano. O texto é oportuno para o momento político do Brasil, especialmente por conta da delação do Senador Delcídio do Amaral e o depoimento de Lula.

Mauricio Macri, politico oposicionista, empresário e leitor de Ayn Rand, venceu Cristina Kirchner na Argentina pondo fim a dinastia de 12 anos do clã Kirchner e seu socialismo de 'culto aos mortos'. A oposição venceu no parlamento da Venezuela sobre Nicolás Maduro pondo fim a 20 anos do socialismo bolivariano de Chavez no poder legislativo.

Como isso aconteceu? E por quê? É o que estou tentando entender. Se você acha que simplesmente o povo cansou e votou em massa na oposição numa eleição limpa e transparente, e que não houve manipulação ou fraude, que a liberdade venceu o socialismo, pegue um trocado e vá comprar um doce, um sorvete, ler um gibi ou assistir um desenho na TV...

Qualquer um que saiba somar 2 + 2 consegue perceber que o Brasil e sua economia é a espinha dorsal do Foro de SP. Sem o Brasil não existe FSP. Sem BNDES não tem como financiar portos em Cuba, Venezuela, Bolívia etc.

Nos últimos meses, quase um ano, duas coisas estão acontecendo simultaneamente no Brasil. Por um lado as consequências das políticas desastrosas de Dilma levaram o País a um cenário péssimo na economia. Não vou entrar em detalhes econômicos, mas basicamente o Brasil não esta produzindo mais em larga escala pra sustentar os programas do governo. O dinheiro acabou, a fonte secou, até pra nós. Por outro lado a Lava Jato conseguiu cortar alguns braços da 'Hydra' impedindo que ela se auto financiasse. Mas ainda tem o braço principal do BNDES. Porém, parece que esse está congelado ou apenas mantendo o corpo vivo, mas sem poder se mexer por enquanto.

Dois cenários possíveis:

- O menos pior

Há basicamente dois tipos de pessoas no FSP. Os socialistas do regime antigo, que lutaram nas guerrilhas, como as FARC, Che, Fidel, Chavez e Dilma. Estes não têm medo e estão dispostos a solução final: ir até as ultimas consequências. Não pensariam duas vezes em massacrar o povo, não têm medo de serem presos ou mesmo executados. Deste tipo entre a alta cúpula sobrou Dilma e Maduro, que se mostrou também não ter medo.

O outro tipo é o do batedor de carteira. Malandro de boteco. É aquele amigo viciado em jogo, contador de mentiras que sempre arruma um trouxa pra lhe emprestar um dinheiro, mas que nunca vai pagar e ainda vai pedir mais. Este é o tipo do Lula, Cristina, Mujica etc. É o tipo que mais tem na cúpula do FSP hoje com exceção das FARC.

O que pode estar acontecendo, no primeiro cenário, é que essa cúpula atual do FSP que esta vendo morrer a velha guarda guerrilheira, que está mais pra Mamom que pra Belzebu, não está nem aí para o socialismo do sec XXI. Essa gente ficou milionária e não quer arriscar perder todo esse dinheiro pelo poder. Então abrem mão do poder, entregam de bandeja as eleições na Argentina, Venezuela, Brasil (?), mas... Mantém o dinheiro nas contas suíças. Um ou outro mais conhecido, como o Lula, podem ser processados, presos, até passar algum tempo na cadeia. Mas como possuem privilégios, pegam progressão de pena, prisaão domestica e pronto, estão livres e milionários com o dinheiro roubado do povo. Este é um cenário possível e o menos pior.

- Segundo cenário. Preocupante. Exige atenção!

O FSP já entendeu que o dinheiro acabou e não vai dar pra se auto-financiar mais com dinheiro direto do Brasil, sobretudo via BNDES. A Lava Jato cortou vários braços da 'Hydra' e inviabilizou seu movimento. Ela apenas se mantém viva. O cérebro está intacto, mas não consegue se mover. A solução é mudar de estratégia. Sacrifica-se os bracos e preserva-se o resto, sem dó de quem tiver que cair junto. Cristina, Maduro, Dilma etc, não importa, o que importa é a sobrevivência da organização. Entregam o poder executivo, ou ao menos a face visível deste: a presidência.

No entanto, seus agentes estão infiltrados e atuantes nos três poderes, em todas as instâncias, entregando o poder "democraticamente", passando a faixa. Mas o dinheiro desviado não será recuperado. Com sorte nem será investigado. Não encontrarão evidência, provas de desvio. Não encontrarão o dinheiro já gasto, lavado. Quem sabe pode-se ter perdido até mesmo as fontes de receitas da Petrobras e outras estatais. Mas se ninguém mais mexer nisso, se ninguém mais comentar, quem sabe se esquece do BNDES.

E aí, talvez com sorte, um governo eleito democraticamente, um PSDB de Aecio, Alckmin, Serra e FHC; um governo de centro como um PMDB; ou até mesmo um governo de partido 'liberal' (por que não?) ligado aos bancos, possa continuar a financiar empresas brasileiras com obras no exterior. Não mais as corruptas ODEBRECHT, mas por que não uma THCERBEDO (Odebrecht ao contrario) ou uma 'DA SILVA'?

Muda-se a razao social, cria-se uma empreiteira nova com outro nome e se financia obras megalíticas em Angola, Mocambique... O dinheiro sai do continente pra evitar associações e como cereja do bolo cultiva-se a esquerda 'mujicana'. O socialista consciente que anda de fusca e com as unhas dos pés sujas e por fazer, mostra enquanto omite contas milionárias na Suíça. E assim, de uma forma diferente, não mais autoritária, o poder vai se entranhando como um câncer que aparentemente foi curado, mas que volta tomando todo o corpo, realizando o sonho comunista de uma sociedade que é ela própria o Estado sem o saber. Tudo no Estado, nada fora do Estado, nada contra o Estado!

Pra finalizar, embora não pra encerrar o assunto.

Ricardo, isto parece mais uma teoria da conspiração!

É, parece! Talvez seja. Mas o seguro morreu de velho.

O que não faz sentido algum, o que não tem lógica nenhuma, é acreditar que justamente na fase mais avançada da implementação do socialismo na América Latina, em menos de um mês eles abandonam tudo democrática e lindamente sem reação, sem perseguição, sem execução de opositores porque eles são fofos!

Fiquem com o conselho do mestre dos mestres: "sejam simples como as pombas, mas prudentes como as serpentes" - Jesus Cristo.

Publicado originalmente em Liberalismo Real 8 de dezembro de 2015 ·

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

http://www.ocongressista.com.br/