Expresso News

[expresso-news] [twocolumns]

Colunistas

[colunistas][bleft]

Entrevistas

[entrevistas] [twocolumns]

Economia

[economia] [bsummary]

Pacto pela união da Direita Liberal


Por Wilson Oliveira

Lancei uma proposta de pacto no grupo Direita Liberal em conjunto com os demais moderadores no mesmo. O objetivo é diminuir (se acabar, então, será ótimo) os conflitos internos na direita liberal brasileira, ainda mais nesse momento em que precisamos focar em combater o monopólio esquerdista na política do país e mostrar aos indecisos o que nós queremos, de fato. Confira abaixo!

Venho aqui propor um pacto a todos vocês que fazem parte deste grupo. Já somos mais de 5 mil membros e precisamos começar a pensar num norte político, numa linha de ação e em atitudes estratégicas no combate ao monopólio esquerdista na nossa política. Por favor, não interprete as palavras abaixo como regras oficiais do grupo, mas sim como um pacto verdadeiramente dito.

>>>>> Primeiro Ponto: reconhecer oficialmente que o maior oposicionista à esquerda na Câmara dos Deputados é o Jair Bolsonaro (PSC-RJ) e que o maior oposicionista à esquerda no Senado é o Ronaldo Caiado (DEM-GO).

>>>>> Segundo Ponto: propor que não seja mais feito NENHUM tópico que possa desqualificar possíveis opções para liberais clássicos e conservadores no Brasil: NOVO, DEM, PSC e PSL. Além também do deputado gaúcho Marcel van Hattem, do político Rodrigo Mezzomo e de outros novos de direita que surgirem.

>>>>>> Terceiro Ponto: esse pacto não significa que não devemos criticar os representantes da direita. No entanto, não fazer mais nenhuma crítica VAZIA, que seja apenas para diminuir. Mas passaremos a fazer críticas apontando o que pode e deve melhorar. Se for criticar o PSL, dizer o que e como eles podem melhorar no tema citado; o mesmo para o Bolsonaro, o Caiado, o NOVO, o PSC etc.

>>>>>> Quarto Ponto: evitar briga dentro da direita e nos concentrarmos em combater os partidos de esquerda-estatistas-populistas.

PS: esse pacto é uma proposta conjunta da moderação deste grupo, que além de mim é formada pelo Pedro Venâncio, Guilherme Cintra, Filipe De Andrade Morais e Silas Romanha. A Ana Zanatta está passando um tempo com seu perfil desativado, mas também aprovou essa proposta.

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

http://www.ocongressista.com.br/