Expresso News

[expresso-news] [twocolumns]

Colunistas

[colunistas][bleft]

Entrevistas

[entrevistas] [twocolumns]

Economia

[economia] [bsummary]

O que é ser conservador?



Por Ivo Donadio
Autor convidado

Se você quer saber o que é conservadorismo e está atolado com a visão dos outros (em principal dos esquerdopatas) do que é ser conservador, fiz aqui um pequeno resumo ilustrativo com algumas considerações sobre o tema que considero muito positivas.

Os conservadores...

- Fogem das abstrações generalistas por entenderem o óbvio: não há ação sem agente, não existe sociedade que não seja uma composição de indivíduos. "Classes" não condicionam pensamentos e ações, sendo os direitos e responsabilidades inerentemente individuais.*

- Completamente contrários aos esquerdistas, se situam no tempo entre os que já foram e os que ainda virão. Não desprezam o acúmulo de tradições e experiências que nos trouxeram até aqui e nem desconsideram a responsabilidade que têm com as próximas gerações.*

- Assim como os liberais, reconhecem que a liberdade dos indivíduos seja indissociável da propriedade (e por consequência, das trocas voluntárias). A defesa da propriedade é a defesa da própria possibilidade de civilização, não só pelo aspecto da eficiência econômica que provenha as mínimas condições materiais para que esta subsista enquanto tal, mas também pelo seu aspecto de pulverização de poder e garantia de autonomia dos indivíduos.*

- Entendem que humanos são falhos, circunstancialmente bons ou ruins, capazes ou incapazes. Portanto, não deve o destino da sociedade estar atrelado às boas intenções ou capacidades de outrem, desprezando assim toda forma utopia revolucionária.**

- Não são necessariamente religiosos, ou sequer teístas, assim como os religiosos não são necessariamente conservadores. Ao contrário do que se possa comumente pensar, se religião fosse sinônimo de conservadorismo, este mesmo que vos escreve jamais se identificaria com o pensamento conservador. Embora se considere o valor histórico, civilizacional e até antropológico das religiões, alguns a substituem pelo simples reconhecimento de uma moral; é um princípio do ser humano para o próprio ser humano, um princípio de ordem e razoabilidade. Na ausência desses valores morais - que precedem as instituições - as massas estão fadadas a morrerem esmagadas pelas mãos do que se torna então o novo princípio que a todos permeia, o novo deus, o poder "Estado".**

"Ser conservador é perceber que a vida é complexa, heterogênea, difícil de ser reduzida a uma lógica comum que a tudo nivele. O pensamento conservador me parece uma das formas de filosofia que melhor respeita a complexidade e o caráter heterogêneo da experiência humana. [...] A prudência te lembra que, por mais que você julgue o contrário, a experiência histórica da humanidade, a humanidade como tal, deve ser um pouco mais sábia do que você." (Luiz Felipe Pondé)

_______________

*Nota-se nas considerações que, embora o reconhecimento da legitimidade da existência humana se dê na esfera dos indivíduos, ao mesmo tempo, há uma preocupação mais do que natural em torno do que é o coletivo por estes formados.

**Conservadores não são avessos às mudanças, pelo contrário. Como visto, compreendem que uma história não imutável os trouxe até aqui e que eles são parte, talvez até de mudanças, que serão a história de outrora. Apenas são vacinados contra utopias e revoluções, principalmente contra aquelas que fogem do que é essencialmente humano."

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.