Expresso News

[expresso-news] [twocolumns]

Colunistas

[colunistas][bleft]

Entrevistas

[entrevistas] [twocolumns]

Economia

[economia] [bsummary]

O terrorismo em Paris e a população francesa desarmada - parte 1


Por Cesare Beccaria

"Falsa é a ideia de utilidade que sacrifica mil reais vantagens por uma imaginária ou frívola inconveniência; aquela tomaria fogo dos homens porque ele queima, e água porque alguém pode se afogar nela; aquela não tem remédio para os males, exceto destruição.

As leis que proíbem o porte de armas são leis de tal natureza. Elas desarmam somente aqueles que não estão nem dispostos nem determinados a cometer crimes. Pode se supor que aqueles que tem a coragem de violar as mais sagradas leis da humanidade, as mais importantes do código, irão respeitar as menos importantes e arbitrárias, que podem ser violadas com facilidade e impunidade, e que, se obedecidas estritamente, colocariam um fim na liberdade pessoal - tão querida pelos homens, tão querida pelos iluminados legisladores - e sujeitariam o inocente a todos os tormentos que somente os culpados devem sofrer?

Tais leis pioram a situação dos agredidos e melhoram a dos agressores; elas servem antes para encorajar do que para prevenir homicídios, pois um homem desarmado pode ser atacado com maior confidência do que um homem armado. Elas devem ser designadas como leis não preventivas, mas receosas de crimes, produzidas pela tumultuada impressão de alguns fatos isolados, e não pela refletida consideração das inconveniências e vantagens de uma lei universal."

Cesar Beccaria (1738-1794) é considerado um dos principais representantes do Iluminismo Italiano. Suas obras, principalmente "Dos Delitos e Das Penas", são consideradas as bases do Direito Penal moderno.


Por Nicolau Maquiavel

"Se uma cidade é armada e disciplinada como Roma era, e todos os seus cidadãos, igualmente em ofício privado e público, tem a chance de pôr do mesmo modo sua virtude e o poder do destino à prova da experiência. Será constatado que sempre e em todas as circunstâncias eles serão da mesma opinião e manterão sua dignidade da mesma maneira. Mas, quando eles não estão familiarizados com armas e meramente acreditam no capricho do destino, não na sua própria virtude, eles mudarão com as mudanças do destino".

Nicolau Maquiavel (1469-1527) é um dos principais pensadores da ciência política moderna.


Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.