Expresso News

[expresso-news] [twocolumns]

Colunistas

[colunistas][bleft]

Entrevistas

[entrevistas] [twocolumns]

Economia

[economia] [bsummary]

Cientista político vê PT cada vez mais longe da democracia


Enquanto grupos anti-governo Dilma estão acampados em frente ao Congresso para manifestar sua indignação com a crise vivenciada pelo Brasil, grupos pró-PT que se dirigiram para o mesmo local brigaram entre si e arrumaram tumulto. Um vídeo divulgado pelo Movimento Brasil Livre em sua página no Facebook, mostra um integrante de um grupo a favor do governo Dilma com o rosto cheio de sangue.

"Eu estava brincando com o cara e ele me tacou o bagulho da bateria. É o que está bem ali dentro da barca. Conheço, é lá da quebrada. Isso vai se resolver lá. É doido? Onde é que se viu? Os caras vem de brincadeira comigo e depois vem me bater. É doido? Isso não existe, não. Ele é lá de Samambaia-DF, lá do Recanto das Emas. Ele veio no mesmo baú que eu e está fazendo isso comigo", disse o manifestante pró-Dilma agredido por colegas de manifestação a favor do governo.  

LEIA MAIS

Cientista político vê PT cada vez mais longe da democracia

O cientista político José Álvaro Moisés citou as posturas de importantes dirigentes do PT para afirmar que o partido está se distanciando da democracia. Em seu artigo divulgado no site "Insituto Millenium", José Álvaro questionou as críticas que Lula, Gilberto Carvalho e Rui Falcão andaram fazendo aos trâmites de investigação de corrupção que estão em curso no país.

Confira trecho do artigo:

"A “irritação” de Lula com as investigações da Polícia Federal em empresas de seus filhos, a pressão do ex-presidente e do PT contra o ministro da Justiça, Eduardo Cardozo – que não estaria controlando a PF e, pasme-se, o Ministério Público -, a indignação do ex-ministro Gilberto Carvalho diante do pedido de quebra de sigilo de suas contas e, agora, a declaração do presidente do PT, Rui Falcão, de que essas iniciativas constituem “perseguição inominável” ao partido são os sinais mais evidentes da oposição que todos ele têm aos princípios fundamentais e às exigências da democracia."

Na continuação de seu artigo, José Álvaro afirma que essas pessoas citadas estão indignadas "por serem tratadas como iguais em relação aos demais cidadãos". O cientista político defende que esses petistas não entenderam a democracia, a separação de poderes e que ninguém está acima da lei.

O texto é finalizado com uma crítica ao comportamento do ex-presidente Lula e do PT, afirmando que "precisam entender que a democracia tem exigências que se referem aos princípios de responsabilização de quem exerce ou exerceu o poder, e as funções de fiscalização e controle estão entregues à Polícia Federal, ao Ministério Público e à Justiça Federa".

GOSTOU DESSA NOTÍCIA? ENTÃO CURTA NOSSA PAGE!

Nenhum comentário:

Os comentários ofensivos e anônimos serão apagados. Daremos espaço à livre manifestação para qualquer pessoa desde que não falte com o respeito aos que pensam diferente.

http://www.ocongressista.com.br/